Pela janela...




Pela janela...

Olho as plantas do meu jardim...
A piscina montada...
A caixa de correspondência...
A proteção firmada.
O portão velando a passagem dos que tem o acesso livre.
Um muro alto me separa do tumulto da rua.
Mas ainda posso ouvir os sons da vida em andamento.
O ventilador no quarto ao lado...
Veículos passando...
O tilintar do ferro velho...
Uma serra ao fundo...
Pessoas exprimido suas vontades.
A sonoridade dos pássaros ...
Uma sinfonia magistral!
Vendo a grande Figueira do outro lado da rua...
Sua majestade...
Imponência...
Galhos se estendendo num abraço convidativo as suas sombras.
Uma borboleta amarela vôa alegre sob sol matinal...
Tudo em harmonia.
Recostada em meu recanto...
Observo...
Sorvo essa energia pacificante...
E me deleito nesse momento solitário.
Respiro fundo e sinto paz...
Num raro momento de calmaria...
Saboreio a tranquilidade da alma...
Raro prazer.
Estar apenas numa pausa contemplativa...
Um pequeno intervalo nas inúmeras atividades diárias.
Fecho os olhos...
Sinto a minha existência em plenitude...
Em uma atitude de reverência...
Apenas agradeço.


DayseGhaya

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dinheiro

Compensações

Aldeia Global